Subprojeto: “Documentação & Intervenção Patrimonial: uso de tecnologias digitais na documentação e interpretação do patrimônio arquitetônico. Experimentação em Santa Leopoldina/ES”

Edital: Edital PIBIC 2014/2015

Título do Subprojeto: Documentação & Intervenção Patrimonial: uso de tecnologias digitais na documentação e interpretação do patrimônio arquitetônico. Experimentação em Santa Leopoldina/ES

Orientadora: Renata Hermanny de Almeida

Bolsista: Damiany Farina Nossa

Resumo: A documentação e interpretação do patrimônio arquitetônico, urbano e territorial é, sobretudo, um estudo técnico e científico orientado para a elaboração de subsídios metodológicos e instrumentos de representação e intervenção em estrutura pré-existente. Em uma abordagem alargada, a investigação objetiva a salvaguarda do patrimônio territorial, entendido como elemento estruturante de identidade local, fazendo uso de tecnologias digitais. Em uma perspectiva conceitual, o registro de um conjunto de elementos patrimoniais revela-se como sustentação para elaboração de mapeamento. O produto almejado é esforço de documentação, de escala arquitetônica, enriquecida por cartografia histórica, e alimentada por sistemas de informações geográficas do objeto-concreto (SERRA, 2006). Por consequência, traz uma abordagem interdisciplinar, buscando articulações entre a representação e a intervenção patrimonial, em múltiplas camadas e escalas históricas de sedimentação. O objeto-concreto utilizado para experimentação é referenciado pelo Município de Santa Leopoldina/ES, cujo acervo arquitetônico, materializado no sítio histórico, e em edifícios isolados em áreas rurais, caracteriza o conjunto como objeto relevante para documentação patrimonial do sedimento consolidado no território espírito-santense. Não obstante, o sítio histórico sofre o impacto de recorrentes enchentes, responsáveis pela inundação total e parcial dos edifícios situados no núcleo urbano. Fato este que justifica e orienta a realização de registros históricos e científicos destas edificações, para que não ocorra, paulatinamente, o desmoronamento dos edifícios, perdendo-se assim, por completo, a obra de arte (RIEGL, 2006). Assim, esta pesquisa se propõe estudar tecnologias digitais para documentação e interpretação de processos de degradação e sedimentação de intervenções humanas ocorridas nas alvenarias de edifícios tombados a nível estadual no Sítio histórico de Santa Leopoldina. Parte-se do pressuposto que esta primeira camada sustenta o edifício; atua como elemento primário de reconhecimento do monumento na condição de obra de arte, interferindo na primeira percepção do individuo. Neste contexto, esse subprojeto de pesquisa constitui-se metodologicamente em duas etapas. Na primeira, um reconhecimento de tecnologias digitais, realizando uma investigação do estado da arte no que tange a inserção dessas tecnologias em intervenções no patrimônio arquitetônico. Na segunda etapa, afina-se o universo, uma vez que se introduzem conceitos alinhados à arqueologia da arquitetura. Esta compreendida como ciência cujo ponto central é o resgate do conhecimento do passado, através da documentação dos vestígios da atividade humana nas cotas positivas (acima do solo).

Palavras chave: Documentação arquitetônica, Tecnologias digitais, Arqueologia histórica, Sítio Histórico de Santa Leopoldina/ES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *