Subprojeto: Representação & Intervenção Patrimonial: uso de tecnologias digitais na documentação e interpretação do patrimônio urbano e territorial. Experimentação em Santa Leopoldina/ES

Edital: Edital PIBIC 2014/2015

Título do Subprojeto: Representação & Intervenção Patrimonial: uso de tecnologias digitais na documentação e interpretação do patrimônio urbano e territorial. Experimentação em Santa Leopoldina/ES.

Orientadora: Renata Hermanny de Almeida

Bolsista: Miguel Brunoro Thome

Resumo: A documentação e interpretação do patrimônio urbano e territorial é, sobretudo, um estudo técnico e científico orientado para a elaboração de subsídios metodológicos e instrumentos de representação e intervenção em estrutura pré-existente. Em uma abordagem alargada, objetiva a salvaguarda do patrimônio territorial, entendido como elemento estruturante de identidade local, fazendo uso de tecnologias digitais. Em uma perspectiva conceitual, o registro de um conjunto de elementos patrimoniais (patrimônio ambiental, territorial e socioeconômico) revela-se como sustentação para elaboração de mapeamento. O produto alcançado é esforço de representação identitária, de escala arquitetônica, urbana e territorial, enriquecida por cartografia histórica, e alimentada por sistemas de informações geográficas do objeto-concreto (SERRA, 2006). Por consequência, traz uma abordagem interdisciplinar, buscando articulações entre a representação e a intervenção patrimonial, em múltiplas camadas e escalas de sedimentação, historicamente constituídas. Para enfrentar a complexidade e amplitude do tema e do objetivo, esse subprojeto se particulariza por uma aproximação à escala do urbano e do território. Nessa, articula-se com a preservação a partir da identificação de um atlanti (atlas, tradução nossa) do patrimônio territorial (MAGNAGHI 2005), a fim de costurar e amplificar o conhecimento multidisciplinar proposto através das abordagens e concepções do território (MAGNAGHI, 2005, 2007 e 2010; SAQUET, 2010). Este atlas é um reconhecimento dos artefatos históricos do lugar, que compõem um sítio urbano, inseridos num território, num processo de observação multiescalar, determinado pelo sedimento gerado pelos ciclos de territorialização (MARGUCCIO, 2006). Este subprojeto de pesquisa constitui-se metodologicamente em duas etapas. Na primeira, um reconhecimento de tecnologias digitais disponíveis, realizando uma investigação do estado da arte no que tange a inserção dessas tecnologias em intervenções no patrimônio arquitetônico. Na segunda etapa, realiza-se a construção de mapeamento. Em suma, o presente subprojeto de pesquisa propõe o uso de tecnologias digitais como recurso de representação do patrimônio territorial. Nesta perspectiva, pretende superar o sentido de documentação enquanto banco de dados, para se configurar como um instrumento vivo – em constante transformação, por meio de revisão e ampliação; inserindo-se, desta maneira, no debate sobre permanências e transformações na contemporaneidade.

Palavras chave: Representação identitária, Intervenção patrimonial, Tecnologias digitais, Santa Leopoldina/ES.

Uma resposta a Subprojeto: Representação & Intervenção Patrimonial: uso de tecnologias digitais na documentação e interpretação do patrimônio urbano e territorial. Experimentação em Santa Leopoldina/ES

  1. Maria Bernardete Guimarães disse:

    Parabéns à equipe pelo excelente trabalho. Contribui para a história de nosso estado. Nossos sítios históricos com certeza merecem respeito e preservação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *