3º Simpósio Científico 2019 – ICOMOS BRASIL

O 3º Simpósio Científico do ICOMOS-BRASIL, sediado em Belo Horizonte nos dias 08, 09 e 10 de maio, apresenta um panorama das discussões sobre o patrimônio em nosso país e comemora os 25 anos do Documento de Nara, discutindo as questões – profundamente interligadas e contemporâneas – da autenticidade e do risco.

Desenvolve-se em sete eixos temáticos: 1) Documentação, conservação e restauração; 2)
Patrimônio urbano, paisagens culturais e meio-ambiente; 3) Patrimônio imaterial; 4) Educação para o patrimônio; 5) Teorias da conservação; 6) Patrimônio para nossas gerações; 7) Autenticidade em risco.

Laboratório Patrimônio & Desenvolvimento, UFES, informa com grande prazer a apresentação no evento de sete trabalhos desenvolvidos por pesquisadores e pesquisadores associados.

  • “Fábrica Braspérola: Valorização do Patrimônio Industrial Moderno em Cariacica, Espírito Santo ” – Autora: Joyce Zaninho (UFES)
  • “O Patrimônio Territorial entre recurso e Capital: A Representação Geoinformacional como método de análise da vila de Itaúnas/ES” – Autores: Maisa Mazzini (UFES) e Bruno Amaral de Andrade (UFMG/UFES)
  • “Os processos de transformação do território como viés analítico do Patrimônio Territorial. Estudo no município de Santa Maria de Jetibá/ES. Autora: Mariana Paim Rodrigues (UFES)
  • “Influências das políticas turístico-culturais sobre o reconhecimento de valor do patrimônio de João Neiva-ES” Autoras: Damiany Farina Nossa (UFES) e Renata Hermanny de Almeida (UFES)
  • “Patrimônio no ensino da Arquitetura e do Urbanismo: Abordagem conceitual e metodológica para o projeto e o planejamento. Experimento para o Campus de Goiabeiras, da Universidade Federal do Espírito Santo” Autores: Renata Hermanny de Almeida (UFES), Damiany Farina Nossa (UFES) e Miguel Brunoro Thomé (UFES)
  • “Documentação e Representação de Complexos Produtivos Rurais. Estudo de Fazendas de Café em Muqui-ES” Autor: Luciano Correia Bernardo (UFES)
  • “As transformações do espaço e sua relação com a evolução dos riscos socioambientais. Verificação no município de Santa Leopoldina/ES.” Autor: Miguel Brunoro Thomé (UFES)
Participantes do 3º Simpósio Científico 2019 – ICOMOS Brasil, Joyce Zaninho, Renata Hermanny de Almeida, Maisa Mazzini, Luciano Correia Bernardo, Miguel Brunoro Thomé e Damiany Farina Nossa.
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Dissertação de Mariana Amorim indicada ao Prêmio ANPUR 2019

A Comissão de Avaliação Interna do Prêmio ANPUR 2019, do PPGAU/UFES, indicou duas dissertações de mestrado, uma delas intitulada “Identidade Territorial do descendente tirolês em Santa Leopoldina – ES”, de autoria de Mariana Pereira de Amorim , sob orientação da Prof. Doutora Renata Hermanny de Almeida, com avaliação máxima (12 pontos), para efeito de seleção no cenário nacional.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Preexistências – Revista Prumo nº4

Em uma condição de crise com amplitude cada vez maior (energética, ambiental, social, econômica ou mesmo ideológica) – faz-se necessária uma mudança de perspectiva. A ação do arquiteto e urbanista enquanto o propositor da “novidade”, aquele que soluciona as questões através da proposição de uma nova ordem morfológica e estética, precisa ser repensada em termos mais abrangentes. A excessiva vontade de originalidade e ineditismo – através de um processo de substituição do existente pelo novo – pode ser repensada incorporando conceitos como transformação, conversão, reutilização, recuperação, regeneração, como possíveis estratégias frente à tal condição contemporânea.

Por isso, este número da revista Prumo traz para o debate a pertinência de diversas formas de agir pensando a preexistência (em termos arquitetônicos, urbanísticos, paisagísticos, territoriais) como possibilidade de continuidade e não de ruptura, através de ações e reflexões que busquem a transformação e a mudança frente à obsolescência das coisas e sistemas. É necessário enfrentar um embate inevitável: por um lado, as necessidades conservacionistas e patrimoniais, por outro, a aceitação das transformações técnicas, sociais e estéticas como naturais do fluxo temporal. Como consequência, possíveis estratégias de interpretações físicas e simbólicas da preexistência, que não prescindem, logicamente, de fórmulas apriorísticas, mas que se mostram cada vez mais compatíveis com a vitalidade e sustentabilidade das nossas cidades.

Acesse aqui o Periódico e aqui link para revista.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

A plataforma brasileira que conta a história do Urbanismo

Criada por equipes de pesquisadores de universidades públicas, ferramenta de pesquisa agrega informações do século 19 em diante.

Criado em 2003 por duas equipes de pesquisa, uma na Universidade Federal do Rio de Janeiro e outra na Universidade Federal da Bahia, o site Cronologia do Pensamento Urbanístico reúne eventos históricos, publicações, projetos e fatos relevantes na história do urbanismo no Brasil e no exterior.

“A pesquisa completou quinze anos de desenvolvimento contínuo. Nosso foco principal é a formação de jovens pesquisadores (iniciação científica, mestrado e doutorado) no campo da história das cidades e do urbanismo, e nosso principal produto de divulgação é o site. Estamos na quinta versão desta plataforma digital que tem se convertido, cada vez mais, em importante fonte de informações sobre o campo do urbanismo no Brasil e no exterior”, disse a coordenadora da equipe da UFBA e cofundadora do projeto Paola Berenstein Jacques.

Acesse o site para ler o artigo completo e para link do site Cronologia do Pensamento Urbanístico.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

100 sites de pesquisa acadêmica que você deveria conhecer

A plataforma Archdaily divulga a produção da página Canal do Ensino que compilou uma importante lista para alunos e pesquisadores com 100 websites de pesquisa acadêmica. As fontes contam com textos, documentos, resenhas, artigos, áudios, vídeos e outros materiais que você pode precisar ao realizar uma pesquisa acadêmica.

Acesse o site para ver a publicação completa e link para outras fontes de pesquisa no Canal do Ensino.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Paulo Mendes da Rocha: Maior arquiteto brasileiro vivo completa 90 anos de idade

O maior arquiteto brasileiro vivo completou no dia 25 de outubro, 90 anos de idade. Nascido em Vitória (ES) e formado na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, destacou-se muito cedo, aos 29 anos, ao vencer o concurso para o Ginásio do Clube Atlético Paulistano, 1958. Integra o grupo liderado por Vilanova Artigas, constitui a chamada “Escola Paulista” na Arquitetura. São de sua autoria projetos como o Museu Brasileiro da Escultura (MuBE), a reforma da Pinacoteca do Estado e, em conjunto com o filho Pedro, o Museu da Língua Portuguesa, todos em São Paulo. Entre seus trabalhos mais recentes estão o novo Museu dos Coches, em Lisboa (Portugal), aberto ao público em 2015, e o Sesc 24 de Maio, em São Paulo, inaugurado em 2017.

Ele já recebeu o Prêmio Mies van der Rohe de Arquitetura Latino-americana em 2000; o Prêmio Pritzker (“o Nobel da Arquitetura”) em 2006; o Leão de Ouro da Bienal de Veneza de 2016; o Imperiale Premium (Prêmio Mundial de Cultura em Memória de Sua Alteza Imperial o Príncipe Takamatsu do Japão), também em 2016; e a Medalha de Ouro Real de 2017 do Royal Institute of British Architects (RIBA). Para a presidente do RIBA, Jane Duncan, Paulo Mendes da Rocha “é um arquiteto de classe mundial e uma verdadeira lenda viva”. Seu trabalho, disse ela, “é altamente incomum em comparação com a maioria dos arquitetos mais famosos do mundo. É um arquiteto com uma incrível reputação internacional, mas quase todas as suas obras-primas são construídas exclusivamente em seu país de origem. Revolucionária e transformadora, a obra de Mendes da Rocha tipifica a arquitetura do Brasil dos anos 50 – concreto cru, robusto e belamente “brutal”.

Acesso ao texto original em CAU/BR

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Arquitetura, matéria e historiografia: interfaces entre investigação tecnológica e pesquisa histórica, a partir de tijolos cerâmicos em Santa Leopoldina (ES)

Pós – Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP

É com grande satisfação que divulgamos a publicação do artigo de autoria de Ma. Luciana Florenzano e Dra. Renata Hermanny na Revista Pós – revista do programa de pós-graduação da FAUUSP -.

O artigo, Arquitetura, matéria e historiografia: interfaces entre investigação tecnológica e pesquisa histórica, a partir de tijolos cerâmicos em Santa Leopoldina (ES) , consiste em análise de tijolos cerâmicos presentes no sistema construtivo de edificações do Sítio Histórico de Santa Leopoldina, no Estado do Espírito Santo, Brasil.

Confira o artigo na íntegra no site da Revista Pós.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

ArquiMemória 5 – Encontro Internacional sobre Preservação do Patrimônio Edificado

ArquiMemória 5 – 27 de novembro a 01 de dezembro de 2017

Hoje tem inicio o ArquiMemória 5, Salvador, Bahia. O evento celebra as oito décadas de institucionalização da política de preservação do patrimônio cultural no Brasil e os 50 anos de criação da Fundação do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia. O evento apresenta como tema a relação entre global, nacional e local na preservação do patrimônio edificado e desenvolve-se em três diferentes eixos temáticos:

  • A circulação de conceitos e teorias;
  • Instituições e sociedade: global, nacional e local;
  • Projeto e tecnologia: formação e prática;

A programação do evento conta com apresentações dos trabalhos enviados por pesquisadores de todo o Brasil e com a conferência magistral de abertura intitulada  “Fazer, desfazer, refazer arquitetura. Por que e para quem restaurar?” do arquiteto Andrea Bruno (Studio Bruno – Turim). O palestrante foi professor de Restauro Arquitetônico dos Politécnicos de Turim e de Milão e Presidente do Centro de Estudos para a Conservação do Patrimônio Arquitetônico e Urbano da Universidade Católica de Lovaina (KU Leuven), na Bélgica.

Conferência magistral de abertura de Andrea Bruno – Fonte: Bruno Andrade

O Laboratório Patrimônio & Desenvolvimento, UFES, informa com grande prazer a apresentação de dois trabalhos desenvolvidos por pesquisadores e pesquisadores associados no evento.

  • “Tecnologia digital na documentação e interpretação do patrimônio arquitetônico: Experimentação em Santa Leopoldina/ Es” – Autores: Damiany Farina Nossa (UFES), Luciana da Silva Florenzano (UFES) e Renata Hermanny de Almeida (UFES).
  • “A igreja tirolesa e o patrimônio territorial-paisagístico. Persistências e Rupturas. Estudo comparativo entre Brasil e Áustria” – Autores:  Bruno amaral de Andrade (UFMG), Mariana Pereira de Amorim (UFES) e Renata
    Hermanny de Almeida (UFES). 

Os pesquisadores Ma. Luciana da Silva Florenzano e Me. Bruno Amaral de Andrade estão no evento para a apresentação dos artigos nas sessões de comunicações.

Participantes do ArquiMemória 5, Ma. Luciana Florenzano e Ma. Bruno Andrade com o Prof. Dr. Pasqualino Romano Magnavita – Fonte: Bruno Andrade.

 

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

XV Seminário de História da Cidade e do Urbanismo

1ª Chamada de trabalhos do XV Seminário de História da Cidade e do Urbanismo

 

Divulgamos o XV Seminário de História da Cidade e do Urbanismo. O período para submissão de textos vai até o dia 05 de março de 2018. Eixos temáticos:

Ideários, urbanismos e processos de institucionalização: Memória do pensamento urbanístico. História dos escritos. Escolas e filiações teóricas. Itinerários profissionais. Circulação das ideias e das práticas. Normas, planos, projetos, proposições e meios técnicos. Instituições, burocracias especializadas e organizações da sociedade civil. Discursos e fontes documentais. Visões contemporâneas.

Vilas e cidades, urbanização e regionalização: Narrativas de assentamentos e cidades. Processos de formação do domínio regional e definição de fronteiras. Antigas e novas centralidades. Favelização, suburbanização, periferização e metropolização. Segregação, precarização, lutas sociais e as vozes pelo direito à cidade.

Representações, subjetividades e saberes sobre a cidade: Olhares da ciência social, antropologia, filosofia e psicanálise. Sensibilidades e imaginários da cidade no cinema, literatura, fotografia, artes plásticas, imprensa e publicidade. Arte pública e arte popular. Sociabilidades e identidades. Mal-estar do viver urbano, violência, discurso do ódio e cidade de exceção.

Paisagem cultural e o patrimônio: Vestígios materiais e memória coletiva. A paisagem natural e cultural da cidade e da região. Políticas públicas de salvaguarda e instrumentos de planejamento urbano. Agentes e instituições da preservação. Centros históricos e cenários urbanos. Mercantilização da imagem urbana e turismo.

Mais informações pelo e-mail: xvshcu2018@gmail.com

 

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

1º Lugar no Concurso para revitalização do centro histórico de Ilhéus /BA

Projeto de revitalização do centro histórico de Ilhéus /BA

O Instituto Nossa Ilhéus lançou o Concurso de Ideias de Arquitetura “VivaAcidade” na Semana de Mobilidade 2017. O objetivo do concurso: considerar as melhores propostas tendo como base a apropriação do espaço público pelas pessoas e a valorização do patrimônio histórico e cultural. O ganhador foi anunciado no dia 22 de setembro na praça pública central da cidade, uma das áreas repensadas pelos estudantes.

Proposta vencedora do concurso

O vencedor do concurso é o estudante de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Independente do Nordeste, Rafael Lamary Silva Santos, com o colaborador Gerardo Angel Bressan Smith. O projeto apresenta como proposta a renovação da área central que se encontra em desarmonia com o centro histórico, tendo como definição a circulação de veículos, subdivisão dos pisos, valorização dos monumentos, entre outras modificações para atender melhor os visitantes e turistas. O conceito do projeto é a integração entre os espaços, que nessa intervenção tem como foco a praça e suas conexões aos outros pontos turísticos. Essa intervenção deve acontecer de maneira que sirva os turistas sem perder a qualidade de quem é morador. Mais informações disponíveis no site Archdaily

Fonte da publicação: https://www.archdaily.com.br/br/883294/1o-lugar-no-concurso-para-revitalizacao-do-centro-historico-de-ilheus-ba

 

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário